Governo de Goiás promove lançamento do serviço de transporte aeromédico de asa fixa do CBMGO

Compartilhar:

Com as presenças do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, do governador Ronaldo Caiado, do secretário da Segurança Pública de Goiás, Rodney Rocha Miranda, e do secretário da Saúde, Ismael Alexandrino, o governo de Goiás lançou nesta sexta-feira, 12, às 16 horas, o serviço de transporte aeromédico de asa fixa do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO). A solenidade de assinatura de convênio foi realizada no Hangar do Governo do Estado de Goiás, próximo ao antigo Terminal de Passageiros do Aeroporto Santa Genoveva.

Um avião, modelo Sêneca 3, passa a reforçar o serviço de resgate aéreo da Corporação que já conta com um helicóptero A119 com capacidade de resgatar até duas vítimas com médico e enfermeiro a bordo. A nova aeronave possui capacidade de transportar até seis pessoas e é equipada para voar por instrumentos e atender ocorrências diuturnamente. Possui ainda radar meteorológico e GPS e será utilizada pelo CBMGO como Unidade de Terapia Intensiva Aérea (UTI-Aérea) nos transportes de vítimas em estado grave nos quais a rapidez no transporte e o suporte avançado são primordiais para salvar vidas.

O avião também irá atender equipes médicas para captação e transporte de órgãos e tecidos para transplantes, ampliando a capacidade de atendimento aeromédico, além de incrementar a quantidade e qualidade desse tipo de serviço para a população de todo o Estado de Goiás. “Com a implantação do novo serviço iremos ampliar a cobertura que já é realizada com asas rotativas para todo o território goiano, gerando grande economia de tempo e custos”, destaca o Comandante Geral do CBMGO, Coronel Dewislon Adelino Mateus.

O convênio que prevê economia de mais 50% em relação aos gastos anteriores, foi assinado pelo governador Ronaldo Caiado, pelo secretário da Saúde, Ismael Alexandrino, e pelo Comandante Geral do CBMGO. Segundo Ismael Alexandrino, trata-se de um divisor de águas no oferecimento desse serviço, que era realizado apenas por uma empresa particular.

A implantação do serviço de transporte aeromédico de asa fixa do Corpo de Bombeiros Militar é fruto de uma parceria entre com a Secretaria de Estado da Saúde, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis, e Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate), que vão fornecer médicos, enfermeiro, além de equipamentos, medicamentos e insumos necessários para a manutenção do serviço.

Para se ter uma ideia do alcance e do ganho para a população goiana, um transporte de Posse a Goiânia por via terrestre leva, no mínimo, 7 horas. Com a avião, o tempo é reduzido para 1h40. O serviço aéreo do CBMGO está ativo há 9 anos e já atendeu mais de 1,2 mil ocorrências.  Com o novo serviço de asas fixas, a tendência é que o número de cidadãos resgatados aumente, visto que o avião irá atender os 246 municípios goianos.

 

Tagscbmgo