+Notícias

Secretário de Segurança Pública divulga em reunião a promoção por ato de bravura dos militares que trabalharam no acidente do Césio 137

O secretário da Segurança Pública e Justiça de Goiás, João Furtado de Mendonça Neto, recebeu na quinta-feira, dia 18, de representantes das associações que reúnem os policiais e bombeiros militares de Goiás, dois importantes projetos: o do Código de Ética da Polícia Militar e o da promoção por ato de bravura dos PMs e Bombeiros Militares que atuaram no acidente do Césio 137. Estiveram no gabinete do secretário, para entregar os documentos, o Comandante Geral da PM, Coronel Edson Costa Araújo; o Comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar, Coronel Carlos Helbingen Júnior; os presidentes da Associação Oficiais, Capitão Elias Ferreira; da Associação de Subtenentes e Sargentos, Subtenente Maxuêlo Braz de Paula; da Associação de Cabos e Soldados, Cabo Gilberto Cândido de Lima; e a presidente da Associação de Pensionistas da Polícia Civil e Corpo de Bombeiros Militares de Goiás, Venúsia Alencar Chaves.

O Código de Ética da Polícia Militar de Goiás substituirá o código disciplinar que é utilizado atualmente. Já a promoção por ato de bravura beneficiará cerca de 150 policiais e bombeiros militares que trabalharam no acidente com o Césio 137, ocorrido em setembro de 1987. Muitos dos profissionais que atuaram na época faleceram ou adquiriram doenças relacionadas ao acidente radiológico em Goiânia. Na oportunidade, João Furtado ressaltou a importância de investir nos profissionais que fazem a segurança pública no Estado. “Comprar coisas é fácil, deixar placas de obras inauguradas. Mas queremos fortalecer o material humano”, disse.

O Comandante Geral da PM, Coronel Edson Costa Araújo, concordou com o secretário. “Este é um momento de ouro para as instituições”, afirmou. O Comandante Geral do CBMGO, Coronel Carlos Helbingen Júnior, também lembrou que o governador Marconi Perillo tem investido na reestruturação da Corporação. “Nunca tivemos um plano como neste governo, que garantirá um crescimento de dez anos em quatro”, avaliou. Presidente da Associação dos Oficias da PM,  Capitão Elias Ferreira considera os projetos verdadeiros marcos para as corporações. “O senhor, com estes projetos, acaba de entrar para nossa história, ao construir um avanço incomparável”, disse o capitão da PM. Os presidentes das associações de Subtenentes e Sargentos e de Cabos e Soldados fizeram a mesma análise. Segundo o Subtenente Maxuêlo Braz de Paula, os projetos se refletirão por “muitos anos”. Já o cabo Gilberto Cândido ressaltou a importância da valorização dos profissionais que estão na operacionalidade.

Fotos: SD PM Adair

Botão Voltar ao topo
Skip to content