RECOMENDAÇÕES AOS PACIENTES DO SERVIÇO ODONTOLÓGICO DO CBMGO

Compartilhar:

 

Em meio ao cenário de pandemia causada pelo novo Coronavírus, foram necessárias uma série de medidas práticas para combater a transmissão e disseminação  da  COVID-19. Entre tais medidas está a suspensão dos atendimentos odontológicos eletivos, medida adotada pelo Serviço Odontológico do CBMGO, em consonância com a ANVISA, em norma atualizada em 08/05/2020.

É natural que tais medidas gerem ansiedade e incertezas, assim como outras alterações na rotina, causadas pelo isolamento social necessário neste momento. Sendo assim, são necessárias algumas informações e recomendações importantes sobre a saúde bucal para este momento:

 

–  NÃO DESCUIDAR DO BÁSICO    Em um momento em que as pessoas ainda estão se adaptando a uma nova rotina, muitas vezes com flexibilidade de horários, é comum se esquecerem de cuidados básicos, que são de extrema importância para a saúde bucal, como a escovação sistematizada três vezes ao dia e uso do fio dental diário entre todos os dentes. É importante saber que na grande maioria das vezes os sangramentos gengivais são resolvidos apenas com uma melhora nos hábitos de higiene. É muito importante a compreensão da necessidade permanente destes cuidados, que são a chave para o controle da placa bacteriana, o fator causador das doenças mais frequentes na boca. Controlar a placa bacteriana é o caminho mais seguro para evitar a necessidade da assistência direta do cirurgião-dentista.

– ALIMENTAR-SE CORRETAMENTE   Com o aumento do tempo que as pessoas permanecem em casa, é comum ocorrer um aumento da frequência da alimentação. Uma dieta saudável, com baixa frequência de alimentos açucarados para todas as idades, com prioridade por alimentos naturais, é essencial no controle da doença cárie, além de contribuir com a manutenção da saúde geral do indivíduo.

– NÃO UTILIZAR REMÉDIOS CASEIROS OU AUTOMEDICAÇÃO   Não há recomendação que se faça remédios caseiros, por não apresentarem eficácia comprovada, e prinicipalmente,  por poderem trazer problemas ainda maiores. Quanto à automedicação,  independemente do motivo, tomar medicamentos sem uma prescrição profissional não é recomendável.

–  NÃO UTILIZAR OS DENTES PARA ABRIR EMBALAGENS OU CORTAR OBJETOS     Este hábito é muito comum e com frequência causa fraturas dentárias, facilmente preveníveis.

– DORES TRAUMÁTICAS     Períodos de tensão e ansiedade podem provocar na face contrações musculares intensas e frequentes, como apertamento dos maxilares e ranger dos dentes, podendo também ser imperceptíveis. Tais situações geram traumas e dores intensas  nas estruturas das face, na cabeça e no ouvido, além de provocarem fraturas dentárias. Por isto, é fundamental cuidar da saúde da mente, com exercícios de relaxamento, hobbies e atividade que tragam tranquilidade e lazer.

–  CASOS DE URGÊNCIA: Situações de hemorragias, inchaços na face e fraturas dentárias com dor exigem a atenção do cirurgião-dentista. Nestes casos é necessário contato com o serviço de atendimento para que o cirurgião-dentista decida a melhor conduta.

 

É válido lembrar que  a interrupção dos atendimentos odontológicos presenciais é uma medida de biossegurança, que visa preservar a saúde de todos os nossos pacientes, assim como da equipe odontológica. A construção da saúde bucal é resultado de cuidados cotidianos ao longo de toda a vida. Permaneça com as práticas de auto-cuidado, e fique atento aos nossos comunicados pelo What’s App e pelo site www.bombeiros.go.gov.br/ comando-de-saude.

CBMGO nas Redes